quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Você conhece a história do Mothman, o homem-mariposa?! Fato ou farsa?!

A história do Mothman (também conhecido como homem-mariposa ou homem-traça) é uma suposta criatura sobrenatural que, segundo relatos, apareceu nas cidades americanas de Charleston e Point Pleasant, entre novembro de 1966 e dezembro de 1967. Sua aparição está associada ao acontecimento de futuros desastres. A suposta criatura é estudada e investigada pela criptozoologia, sendo, portanto, um criptoide.


Relatos das aparições...
De acordo com o livro “Estranhas criaturas do tempo e do espaço”, de John Keel, a criatura sobrenatural começou a ser vista em Ohio a partir de 1959 quando sobrevoou muito rapidamente um pátio de um médico. Ele disse parecer tratar-se de uma borboleta gigante e apenas se atreveu a mencionar o incidente para algumas pessoas. O som foi descrito por outras testemunhas em locais e dias diferentes como sendo emitido por um grande rato.

Após essas visões, o Mothman passou a ser vista com mais frequência em Point Pleasant, onde ganhou a notoriedade que se espalhou pelo mundo, sobretudo entre os anos de 1966 e 1967. Foi descrita como sendo uma aparição de olhos fumegantes vermelhos, de um ser alado muito grande. Observações foram relatadas em Mason, Lincoln, Logan, Kanawha e Nicholas. A maior parte da população permaneceu cética, mas a histeria das testemunhas que se multiplicava rapidamente era muito real.

Um dos casos mais notórios seu deu na tarde de 15 de novembro de 1966, ao passarem de carro por uma fábrica abandonada de explosivos perto de Point Pleasant, dois jovens casais avistaram dois olhos enormes, de 5 centímetros de largura e 15 centímetros distantes um do outro, ligados a uma coisa que “tinha a forma de um homem, mas maior”. Talvez entre 1m80 e 2m10 de altura. E tinha asas grandes recolhidas nas costas. Os olhos eram hipnóticos, as testemunhas assentiram. Quando a coisa começou a se mover em direção à porta da fábrica, os quatro entraram em pânico e fugiram. Logo depois viram a mesma criatura, ou semelhante, na encosta de uma colina perto da estrada. Ela abriu as asas, que pareciam de morcego, levantou vôo e seguiu o carro, que àquela altura estava a 160 km/h. Disse um dos quatro ao investigador John Keel que ele nem bateu as asas, ficava acompanhando-os de cima. As testemunhas disseram ao xerife interino Millard Halstead que ela emitia um ruído de um disco tocado em alta velocidade ou um camundongo. E os seguiu pela Rodovia 62 até a divisa da cidade de Point Pleasant.


A própria polícia da cidade de Charleston recebeu uma chamada telefônica excitada de um certo Richard West às 22h15, na segunda, 21 de novembro. O homem insistiu que um homem alado estava sentado no telhado de sua casa. Tinha cerca de 1m80 e uma envergadura de asas de uns 2m40, relatou West excitadamente. Disse ainda que tinha grandes olhos vermelhos. Alguns outros relatos também são coerentes com o fato de que perseguiu automóveis nas estradas e pessoas a pé.

Relação do homem-mariposa com discos voadores e supostas profecias...
Há coincidências das aparições da criatura com relatos de aparecimentos de Ovni’s. Diversas pessoas em Ohio, no ano de 1966, relataram terem visto discos voadores. Point Pleasant faz parte do altamente industrializado Vale do Ohio e está na beira do Bible Belt. As testemunhas foram identificadas como pessoas educadas e honestas, altamente devotas de suas convicções religiosas e não teriam motivo de mentir. No total foram descritas 26 observações documentadas com descrições do Mothman na Virgínia Ocidental entre 1966 e 1967. Histórias semelhantes continuaram a ser descritas em Point Pleasant até 1969. Depois dos anos 60, o Mothman esvaneceu, voltou à penumbra da realidade. Em outubro de 1974 houve uma aparição, em Elma, Nova York.

Até o momento não existe um consenso entre os pesquisadores se os homens-mariposa seriam uma entidade vista por videntes, uma criatura extraterrestre, um produto da imaginação ou fantasia de alguns, ou algo não descoberto pela ciência. Os homems-mariposa já apareceram num episódio da quinta temporada da famosa série de TV “Arquivo X”. A relação com a profecia de futuros desastres é algo não consensual, visto que ele não se comunicava verbalmente com as pessoas, pelo menos durante as observações. Entretanto, há relatos de visões esporádicas do ser antes de desastres, de acordo com John Keel, autor também do livro “The Mothman prophecies”, de 1975, que inspirou um filme homônimo protagonizado por Richard Gere (em português “A última profecia”), lançado em 2002. Inclusive existem relatos que a criatura foi vista nos dias que antecederam a outros acontecimentos trágicos no mundo, incluindo um terremoto na Cidade do México em 1985, o acidente nuclear em Chernobyl, em 1986, e a queda das Torres Gêmeas em Nova York, em 2001.


Aparições do Mothman no exterior...
A única aparição no exterior documentada ocorreu na Inglaterra, numa estrada rural perto de Sendling Park, em 16 de outubro de 1997, quando quatro jovens disseram ter visto uma “estrela” subir aos céus e sumir atrás das árvores não muito longe dali. Com medo, fugiram, mas logo depois pararam para ver uma luz dourada e oval que sobrevoava um campo a 80 metros de distância. O disco voador dirigiu-se para uma área arborizada e desapareceu de vista. De repente, as testemunhas viram uma forma escura caminhando trôpega em direção a elas, vinda do outro lado do campo. Era preta, de tamanho humano e sem cabeça, com asas que pareciam de morcego. Diante das circunstâncias, os quatro preferiram não demorar no local.

Outras possíveis explicações para a existência do homem-mariposa...
A aparição deste misterioso ser foi notícia no “New York Sun”, em 18 de setembro de 1877, que uma curiosa criatura, com aspecto humano, mas com asas de morcego, ou para outros de mariposa, foi visto em Nova York, particularmente no Brooklyn, durante o período de 1877 e 1880.

Na Inglaterra, também no início do século, nas cercanias da região de Piccadilly Circus Station, são relatadas aparições de uma estranha criatura que se acredita seja o homem-mariposa. Alguns descreviam esta sinistra figura como um cavaleiro alado acompanhado de seu cão negro de olhos vermelhos, que são vistos à noite dentro dos túneis do metrô de Londres. Estas estranhas aparições começaram a ser descritas, coincidentemente, logo após a demolição do famoso teatro Egyptian Hall, em 1903, na cidade de Londres.

A Egyptian Hall foi uma conhecida casa de mistérios, um centro de ilusionismo da família dos mágicos Maskelyne, sendo o mais famoso Jasper Maskelyne que para alguns é, na verdade, o nome acrônimo do agente oculto Magister MaskMelin, um mágico espião desaparecido no começo da Segunda Guerra Mundial. Mas, segundo outras versões, o Egyptian Hall depois de sua demolição, deixou vestígios de estranhas cavernas que serviram para acobertar um esconderijo de uma certa organização secreta de agentes conhecidos como “Lanterns” denominada “The Seven Circle”, que se utilizava da expansão de algumas linhas do metrô da região de Piccadilly, para ter acesso a toda a cidade de Londres através de seus túneis subterrâneos. Essas afirmações estão descritas nos relatórios do Serviço Secreto Inglês, e estão pouco a pouco sendo liberadas ao domínio público. Muitas dessas informações secretas explicam vários mistérios e lendas urbanas sobre o Mothman ou do cavaleiro alado e seu cão negro no metrô de Londres.

Vários estudiosos do caso deduzem que a tal criatura com grandes asas e olhos vermelhos pode ser um Tyto alba (fotos abaixo), nome científico para uma coruja que se esconde em celeiros e só sai à noite. Mas as conclusões ainda não são definitivas e os estudos e discussões avançam.