terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Macaco-de-loys: fato, farsa ou erro de identificação?!

Hoje vamos falar sobre uma história interessante e no mínimo curiosa envolvendo a região amazônica, na América do Sul. Uma criatura possivelmente descoberta e que ligaria todas as histórias envolvendo o Homem e os macacos, o Pé-grande, o Yeti etc. O macaco-de-loys ou Ameranthropoides loysi (nome científico não oficial) foi uma estranha criatura semelhante a um macaco foi morta a tiros em 1917, na fronteira entre a Venezuela e a Colômbia pelo geólogo suíço François de Loys. A criatura era semelhante a um hominídeo, não tinha rabo como um macaco, possuía 32 dentes e tinha aproximadamente de 1m65 de altura.


Suposto encontro com a criatura...
François de Loys conduzia uma expedição em busca de petróleo próximo ao Rio Tarra e o Lago Maracaibo, quando duas criaturas avançaram em direção do seu grupo. No intuito de se defender, Loys disparou contra as criaturas. O macho correu em direção à selva e a fêmea foi atingida e morta. A criatura foi fotografada e as fotos foram guardadas por Loys.

Publicação da foto...
François de Loys não revelou a mais ninguém sobre a criatura quando retornou à Suíça. Mas em 1929 o antropólogo George Montadon, que estava procurando informações nas anotações de Loys sobre tribos indígenas da América do Sul descobriu a foto e convenceu Loys a publicá-la num jornal inglês. Mais tarde, várias matérias foram publicadas em França sobre a misteriosa criatura e George Montadon propôs o seu nome científico à Academia Francesa das Ciências.


Discordância com a “nova criatura”...
A existência do Ameranthropoides loysi nunca foi comprovada ou aceita pela comunidade científica. Loys foi muitas vezes criticado por Arthur Keith, um intelectual britânico. Não é possível saber o tamanho do macaco-de-loys pela fotografia. O criptozoologista Ivan Terrance Sanderson também defende que o macaco-de-loys era apenas um macaco-aranha (fotos abaixo).



Aquela criatura poderia ser a explicação para o registo visual de criaturas como yeti, sasquatsh e mapinguary. Anos mais tarde, a comunidade científica entrou em acordo de que o macaco-de-loys era apenas um macaco-aranha que teve seu rabo cortado. No entanto é estranho encontrar um macaco-aranha tão grande. Alguns cientistas defendem que o macaco-de-loys é uma espécie exótica de macaco-aranha.