terça-feira, 24 de setembro de 2013

Mitos, curiosidades, fatos e farsas (25)

Ao longo da história as sociedades passaram inúmeros mitos e curiosidades que foram – e ainda são – encarados como fatos. No entanto, não passam de folclores que escondem farsas incríveis e bastante inventivas. Vamos, então, descobrir um pouco delas? Voilà!

Por que sapatos de salto alto são tão presentes em cenas eróticas?
Há algumas teorias que explicam isso, de acordo com psicólogos. Freud pensava que o sapato se tornara um fetiche tão comum ao mundo masculino por ser a última coisa (aceitável) que um garoto via ao olhar para as pernas de uma mulher. O sapato de salto alto pode funcionar como substituto simbólico para o órgão sexual masculino, e também para o feminino, dentro do qual o pé fálico é inserido. Pode parecer coisa de louco, mas funciona exatamente desta maneira, segundo os terapeutas. Os sapatos de salto alto alteram o movimento dos quadris das mulheres, das nádegas, arqueiam as costas projetando os seios para frente; o salto alto inibe de certa forma os movimentos de quem o usa, o que nos remete à prática chinesa de atrofia dos pés, considerada bastante erótica por aquele povo. Além disso, os saltos altos estão associados às mulheres mais sofisticadas, modernas, contemporâneas, executivas etc. Por isso também são fantasias importantes entre os homens que se vestem de mulher.


Por que rezamos (ou oramos) de joelhos, com as mãos postas?
Na Antiguidade, no tempo das conquistas romanas e expansão do Império gigantesco, era comum que os povos derrotados corressem ao encontro do conquistador, ficassem de joelhos e estendessem as mãos para serem acorrentados. Era um gesto de súplica: melhor a escravidão do que a morte. Há quem diga que o costume se generalizou na era do início da cristandade. Cristo representava, nos templos, o divino conquistador da humanidade pagã. Os fiéis, então, imitavam o comportamento dos vencidos na hora das súplicas religiosas.


Por que, no português, pênis é conhecido como “piru”?
Primeiramente, é preciso fazer uma correção gramatical. Atualmente, escreve-se “piru”, mas originalmente o correto é “peru”. Isso aconteceu porque os portugueses viram certas semelhanças entre a cabeça do animal e o órgão sexual do homem: formato, cores, papada etc. O mais interessante é que outros europeus fizeram associações bem parecidas: em inglês é “cock” (o mesmo que “galo”) e em espanhol é “pollo” (o mesmo que “frango”).


Qual é um dos erros mais comuns em filmes de ficção científica?
Na maioria dos filmes de ficção o barulho provocado pela explosão de naves é ensurdecedor e causa impacto na plateia. Certo? Totalmente errado! Enquanto a lei da Física estiver em vigor, tenha certeza de que o som não existirá no espaço, muito menos a explosão. No espaço não há ar para conduzir ondas sonoras ou vibrações, nem oxigênio para proporcionar essas explosões.

Por que a cegonha foi escolhida como símbolo do nascimento dos bebês?
De todos os animais, a cegonha é a ave que mais se destaca na dedicação aos seus filhos. Segundo alguns biólogos, a abnegação da cegonha é tanta que esta prefere a própria morte na impossibilidade de salvar suas crias. Na Grécia Antiga, os gregos criaram uma lei chamada “a lei da cegonha” baseada na reciprocidade da atenção que os filhos das cegonhas dedicavam a seus pais idosos, cuidando deles com sua penugem e alimentando-os com o produto de suas caças. A lei grega obrigava os filhos a sustentarem seus pais na velhice, punindo severamente quem não a cumprisse. Na Idade Moderna, cartões inspirados no afeto das cegonhas representavam-nas trazendo um bebezinho envolto em panos, pendurado em seu bico, representando, assim, o nascimento dos bebês.

Por que as pilhas vazam?
As pilhas são feitas de metal e, como tudo de metal, dilatam com o calor. Como a parte interna dilata mais que a externa, esta última se rompe e libera o conteúdo que, por sinal, é extremamente tóxico! Portanto, cuidado ao manusear uma pilha que vazou.

Por que nos Estados Unidos há muitos bairros de comunidades, como Chinatown e bairros latinos?
A história dos Estados Unidos é traduzida em imigrações, como aconteceu em vários países, como o Brasil, a Argentina, a Austrália etc. Entretanto, no início do século 20, o governo de lá criou uma cota máxima de imigrantes por país, o que fez com que surgissem as primeiras imigrações ilegais – tão debatidas hoje. Dessa forma, acabou acontecendo um agrupamento natural de pessoas das mesmas nacionalidades ou grupos culturais: bairros latinos, bairros italianos, bairros negros etc. Isso fez aumentar ainda mais o preconceito da elite branca, protestante, americana de nascimento sobre essas pessoas. Podemos afirmar que nos Estados Unidos não há uma mistura de culturas como no Brasil, mas sim várias culturas vivendo num mesmo território, mas ainda separadamente – de certa maneira.

Qual a principal diferença entre chope e cerveja?
O chope não é pasteurizado, e por isso é assimilado com mais facilidade pelo organismo, tendo uma digestão mais rápida e menos pesada. Já a cerveja de garrafa é aquecida por alguns minutos e em seguida submetida a um resfriamento súbito (processo de pasteurização).