sábado, 8 de dezembro de 2012

A grande farsa da internet: emails que prometem transferência de dinheiro...

Com a popularidade do mundo virtual, principalmente após o ano 2005 no Brasil, muitas pessoas entraram em um mundo que até então era totalmente desconhecido – e que para muito ainda permanece um pouco nebuloso e enevoado. A rede mundial de computadores nos leva a uma série de oportunidades, tanto para o bem quanto para o mal. Muitas pessoas decidiram caminhar para o mal e para o banditismo neste novo território, criando vírus, espalhando pragas virtuais etc.


Como a internet ainda é um meio de comunicação extremamente poderoso, tornou-se praticamente território livre no quesito liberdade de expressão. Blogs e sites sobre diversos assuntos são criados diariamente, mas em vários países há levantamentos de legislações específicas para crimes virtuais – difamação, estelionato, pornografia infanto-juvenil. Esse sentimento de “liberdade” gratuita e inatingível fez com que um fenômeno no mínimo interessante ficasse popular no Brasil a partir de 2006, e mesmo combatido ainda está em voga.

Quem nunca percebeu na sua caixa de entrada de emails aquela mensagem que diz que a Microsoft estaria premiando com alguns centavos para cada endereço eletrônico que você mandasse um email que não diz absolutamente nada, somente isso. Como diz o ditado, de grão em grão a galinha enche o papo; e de centavo em centavo, cairia um dinheiro para o remetente. Vamos à análise da situação!


O conteúdo do email não tem nada de relevante, e não explicaria plausivelmente o motivo de a Microsoft dar dinheiro, uma vez que não há publicidade alguma;

Mesmo pagando mísero um centavo de dólar a cada email enviado, como a Microsoft vai pagar este dinheiro, uma vez que no cadastro de emails não há dados mais específicos e verdadeiros? Qualquer um pode criar um correio eletrônico com o nome e a localidade de quiser. Assim, eu aqui no Brasil posso fazer um email em um provedor russo como se vivesse por lá;

Como recolheriam as centenas de milhares de contas bancárias para realização do referido depósito?

Na onda destes emails descabidos, a própria Microsoft veio a público explicar que isso não existia, sendo considerado, então, um “hoax” (boataria da internet). Atualmente, a corrente atribui o prêmio a outras grandes empresas do ramo de tecnologia: Apple, Google etc.

É interessante notar que algumas pessoas enviam este email hoje em dia com um pouco de vergonha, se justificando que “até pode ser uma farsa, mas não custa nada tentar”. No final, a conclusão é simples: a mensagem que promete transferência de dinheiro não é verdadeira e o internauta perde tempo passando à frente e ainda acaba ganhando a antipatia de quem já sabe que não se trata de um fato verdadeiro.