quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Teria o fantasma de Dante Alighieri indicado o manuscrito de “A divina comédia”?

Quando, em 1321, Dante Alighieri morreu, não foi possível encontrar algumas partes do manuscrito de sua obra-prima, referência para o teatro moderno, “A divina comédia”. Durante vários meses, os seus filhos Jacobo e Pierro reviraram a casa do pai na procura pelos pedaços que faltavam. Então surgiu uma dúvida: será que Alighieri foi tão louco de escrever um texto em pedaços? As pessoas começaram a suspeitar de que não havia papel algum.


Jacobo e Pierro desistiram da busca, quando o primeiro sonhou que vira seu pai vestido de branco e com uma luz azulada muito forte. Perguntou, no sonho, se a obra estava completa. Dante disse que sim, e indicou onde guardava seus escritos em um canto secreto da casa, dentro do quarto onde dormia.

Tendo como testemunha um advogado amigo da família, Jacobo e o irmão dirigiram-se para o local indicado no sonho. Por detrás da cortina havia uma pedra solta, que removida tinha uma câmara com uma pequena caixa de madeira. Dentro dessa caixinha havia vários papéis mofados com a letra de Dante (foto abaixo). Assim, finalmente, estava terminada e completa “A divina comédia”.


Muitas pessoas dizem que se não fosse a visão fantasmagórica em um sonho, a obra-prima do primeiro período do Renascimento estaria incompleta. Algumas pessoas creem que essa história seja puro golpe da época para envolver os escritos em torno de algo mais valoroso. Seja como for, é uma anedota muito interessante para contar para os filhos e netos.