sábado, 14 de julho de 2012

A maldição terrível de Barney Duffy...

Barney Duffy era um homem de estatura quase gigantesca, que passava dos dois metros de altura. Quando foi preso, aos berros, lançou uma terrível maldição: “Levem-me ou denunciem-me, seus piolhos desgraçados de farda encarnada. Serei enforcado, mas ouçam-me muito bem: se o fizerem, ainda o meu corpo não vai balançar uma semana e duas mortes serão notadas entre o grupo de vocês, covardes”.

Duffy, de nacionalidade irlandesa, fora aprisionado pelos ingleses e enviado para a Ilha de Norfolk (foto abaixo), no Oceano Pacífico, a muitos quilômetros de Sydney. Embora a ilha seja extremamente bela, com praias paradisíacas, seu passado é escrito com muito sangue. Isso porque durante muitas décadas a Austrália e territórios adjacentes foram usados pela coroa britânica como despejo de criminosos, uma colônia penal degradante no meio do nada.


Muitos de seus habitantes atuais afirmam terem visto fantasmas, principalmente de antigos presidiários em situação degradante. Na ilha, no século 19, vários irlandeses foram enforcados sob a acusação de terem traído a rainha da Inglaterra e convocado motins perigosos.

Historiadores explicam que a vida de um detento nas colônias da Austrália era degradante e um pesadelo contínuo, muitas vezes comparável à situação dos prisioneiros dos campos de concentração na Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial. As pessoas que fumassem ou até mesmo cantassem seriam castigadas com 50 chibatadas; lhes eram negados talheres e copos, comendo com as mãos e bebendo água suja em baldes que também eram usados para alimentar cavalos. É por isso que, muitas vezes, os condenavam davam graças por serem enforcados e terminarem esse suplício sem fim.

Nessas condições estava Barney Duffy que, cansado, fugiu e se refugiou em um tronco de árvore oco, dentro da floresta densa. À noite assaltava as hortas da colônia e caçava pequenos animais selvagens. Tinha barba e cabelos enormes, vestia trapos e passava frio à noite. Acabou sendo descoberto por dois jovens soldados que foram pescar.

Forçado a voltar para a colônia, retomou a vida penosa e lançou a maldição dita acima. Teve seu “descanso” uma semana depois de preso, quando foi enforcado. Dois dias após o enforcamento, esses dois soldados voltaram ao bosque para pescar. No dia seguinte, uma infantaria encontrou seus corpos boiando em um brejo, totalmente desfigurados, após um espancamento e sessões de mutilações.

Na foto abaixo, uma das colônias penais do século 19 em Norfolk.


O caso entrou para o folclore australiano por causa dos soldados que ignoraram a maldição de um homem vivendo um verdadeiro inferno. Na Ilha de Norfolk ainda há o riacho, cujo nome hoje em dia é Regato Barney Duffy. Várias pessoas fazem referência ao aparecimento de sombras fantasmagóricas por lá.