quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Alguém já ouviu falar na MUFON?

Nos últimos anos e meses, quem tem assistido ao Discovery Channel reparou um programa sobre investigações ufológicas bastante interessantes. Há diversas variedades de nomes: “Ovnis sobre a terra”, “Investigação UFO”, “Ameaça alien” etc. O programa no estilo documentário é coordenado por um grupo conhecido como MUFON; mas você sabe o que é isso?

MUFON significa “Mutual UFO Network” e é uma das organizações de investigação mais antigas dos Estados Unidos e mais respeitada do mundo, muitas vezes por trabalhar com grande ceticismo e cuidado. Foi fundada em 1969 por alguns investigadores científicos de diversas áreas.


Ganhou notoriedade com o passar das décadas, justamente por tratar seriamente e sem vícios casos que poderiam ser considerados inexplicáveis. A paixão pelo que fazem e a obstinação pelo assunto fizeram com que muitos casos que a MUFON investiga seja desvendados: nem sempre o que parece ser um objeto voador não-identificado é realmente um OVNI; pode ser brincadeira de espertinhos ou erros de identificação.

A MUFON opera em vários países, com mais de três mil membros associados, que colaboram sem nenhum benefício financeiro. Do outro lado está a chamada Equipe Star, composta pelos membros mais antigos e experientes em investigações. Eles são chamados para darem uma explicação a casos até então bastante difíceis, e é composta por físicos, jornalistas, astrônomos, especialistas em efeitos visuais etc. A proposta é desbanalizar a realidade, educando as pessoas para não se assustarem com certos fenômenos.

É interessante ressaltar que a MUFON tem uma equipe mais especializada e experiente para os casos mais complexos e aparentemente ainda sem resposta. Quando os associados regionais se deparam com isso, chamam o STARS, que é o time de maiores especialistas do órgão, que costumam dar os laudos finais dos contatos e avistamentos.

Mas por que, então, desbanalizar a realidade? É que, geralmente, nem sempre o que se avista no céu é uma nave espacial com marcianos nos observando. Grande parte dos avistamentos é um erro de identidade sendo, na realidade, aviões, fenômenos meteorológicos, brinquedos, balões meteorológicos etc. Uma outra parte vem de relatos de engraçadinhos querendo aparecer na mídia, mas que acabam caindo em contradição. Só uma pequena porcentagem dos relatos é fiel e se mantém até o fim.

Associar-se à MUFON é interessante caso queira tornar-se um investigador da área de ufologia. Isso vai dar base, conhecimento e estrutura para tal. Recentemente, eu escrevi um post que fala sobre como se tornar um ufólogo com alguns passos iniciais.

Aqui neste link você será levado ao site oficial da MUFON.
Boa sorte!